fbpx

Todas as empresas, independente do segmento que atuam devem possuir um controle de suas receitas, despesas e Patrimônio para que o seu negócio prospere com bases sólidas e confiáveis. Um dos papéis de um contador é auxiliar os empresários nessa frente. Para médicos não e diferente. Por isso, nesse artigo vamos explicar um pouco da contabilidade para médicos. O que você precisa saber para ter melhores resultados e menos preocupações.

Todas as Pessoas jurídicas são diferentes umas das outras, e na área médica não diferente. A contabilidade para médicos deve moldar a Pessoa Jurídica ajustando as necessidades de cada sócio. 

Contabilidade para médicos. O que você precisa saber.

Trabalhar como Pessoa Física ou abrir uma Pessoa Jurídica? 

Os médicos que oferecem seus serviços aos hospitais ou clínicas podem receber suas consultas ou horas trabalhadas por intermédio de sua pessoa física ou pessoa jurídica. 

Caso o médico em questão opte por receber pela sua pessoa física, ou seja, receber pelo seu CPF ele estará sujeito a tabela de imposto de renda de pessoa física, podendo pagar até 27,5% de imposto sobre seus proventos. Essa opção existe pelo fato do médico ser considera um profissional liberal.

O médico, para ser enquadrado como Empreendedor ou Profissional Liberal deve ter formação universitária ou técnica e tem liberdade para executar a sua atividade, podendo ser empregado ou trabalhar por conta própria.

Caso os médicos optem pela opção de Profissional Liberal, não há a necessidade expressa de um contador, porem o profissional fica obrigado a confecção do livro caixa e sujeito a tabela de imposto de renda de pessoa física. Um contador é indicado para que as dúvidas sobre o assunto sejam sanadas.  

Como Pessoa Jurídica o médico poderá realizar a emissão de Nota Fiscal Eletrônica e poderá pagar os impostos de forma regular e com uma alíquota aproximadamente 50% menor que a alíquota do Imposto de Renda Pessoa Física (27,5%). Além da vantagem de poder possuir funcionários e receber pelo seu CNPJ e não seu CPF. 

A melhor opção é se basear no faturamento e prospecção de crescimento.

No caso de Contabilidade para hospitais ou clínicas:

Existe três tipos de tributações para clinicas medicas, sendo elas:

  • Simples Nacional; 
  • Lucro Presumido; 
  • Lucro Real;

Para a escolha do melhor regime de tributação é necessário realizar um estudo especifico e personalizado levando em consideração as necessidades de cada empresa. Várias premissas podem influenciar na escolha do Regime Tributário, quantidade de funcionários, faturamento, Modelo empresarial são alguns desses requisitos.

Importância da contabilidade para médicos:

É muito importante que as empresas médicas possuam uma assessoria Contábil confiável e com expertise. Assim as finanças da empresa serão controladas com respaldo e garantirão que os Tributos, Relatórios Contábeis e Folha de Pagamento estejam em dia e espelhando a realidade da Empresa. 

Antever a legislação para adequação é algo básico e de suma importância para o funcionamento de uma empresa da área da saúde. Entendemos que esse é caminho do sucesso! 

O agrupamento de informações que a contabilidade oferece é a maneira de apoiar e direcionar decisões futuras da empresa. Pois pela análise dos números da empresa pode-se perceber se o negócio está lucrando ou suas Obrigações com Terceiros são suportadas pelos seus Ativos.

O endereço da empresa pode ser o mesmo endereço residencial do médico? 

Se o médico trabalhar em locais especializados é possível manter o endereço residencial para sua empresa. Caso o médico exerça sua profissão e atenda clientes, se faz necessário a utilização de um espaço que atenda aos requisitos legais da administração de cada bairro/cidade exigidos pela legislação.

Esperamos ter ajudado a entender um pouco mais da contabilidade para médicos. O que você precisa saber.

Leia também:


Artigos Recentes: